segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Energia(s)



Aviso, desde já, que este post não se fundamenta em nenhum tipo de conhecimento a não ser o da minha experiência e da minha percepção das coisas, das situações e das pessoas.
Estarão agora a pensar o porquê da fotografia. Passo a explicar. Basicamente, vamos buscar a nossa energia para fazer seja o que for aos alimentos. Sem comer não é possível ao nosso organismo manter os níveis de energia para funcionar. Eu acredito que a nossa energia, o nosso estado de humor, o nosso sistema nervoso é influenciado pelo que comemos. Há quem diga 'you are what you eat'. Só por si isto justificaria que cada um de nós possua energias diferentes. Para além desta energia que o nosso organismo produz, é capaz de produzir outro tipo de energias. Quem já não fez a experiência da electricidade estática, quem não empurrou alguém ou segurou? Nesse momento estamos a transferir energia a objectos ou a pessoas.
Eu acho que cada um de nós é um campo de energia e que passa essa energia aos outros de variadas formas. Podemos influenciar a decisão de alguém e podemos pôr alguém feliz ou infeliz, bem disposto ou perturbado. Já aconteceu a todos conhecerem pela primeira vez alguém e detestarem a pessoa, e encontrarem-se com outra pessoa pela primeira vez e terem a sensação que a conheceram sempre. Na minha opinião isto tem a ver com as energias e com as frequências nas quais as pessoas funcionam, e o facto de algumas pessoas não serem compatíveis energeticamente com outras. Tenho a certeza que conhecem alguém com quem se encontram e se sentem profundamente cansados depois dessa pessoa sair. É como se essa pessoa tivesse a capacidade de lhes sugar energia, e também tenho a certeza que conhecem outras com quem podem estar constantemente e sentir-se-ão sempre bem. Na minha opinião é a energia de cada um que nos aproxima.
Se cada um é possuidor de uma energia do self, do seu 'si' (não consigo definir isto de outra forma sem parecer demasiado isotérica), é também capaz de a transmitir, de gerar coisas boas e coisas más. Quando nos concentramos e desejamos que uma coisa boa aconteça, se centrarmos a nossa energia de forma correcta ela acaba por acontecer. Estão a pensar que treta!!! Pode ser. Mas quantos já não pensaram que lhes ia acontecer uma coisa má e ela de facto aconteceu. Tendemos a centrarmo-nos mais no medo das coisas más e gastamos imensa energia a pensar nelas e elas eventualmente acontecem. E em relação aos outros será que funciona??
Eu vejo a inveja e o olho gordo, como alguém com uma energia pouco positiva gera com muita força uma vontade negativa para outro. Mais uma vez desejamos com mais força as coisas más para os outros do que coisas boas, e essa energia transmite-se. Já repararam que as pessoas invejosas têm vidas infelizes e estranhas,isto acontece porque centram a sua energia na vida dos outros, no que gostariam ter dos outros e como gostariam de ser o que não são. Não se focam em si e na sua vida.
Posso ainda dar outro exemplo. Tenho a certeza que já tiveram em situações e com grupos de pessoas, que quando uma pessoa sai geram-se discussões e conflitos. Eu acho que isso acontece porque a pessoa cuja energia estava a equilibrar as restantes energias saiu. Podem dizer que há pessoas que têm uma capacidade conciliadora, têm competências de gestão de conflito, sei lá. Mas e quando as situações acontecem e as pessoas presentes não se conhecem. Eu penso que é o equilibrio natural da energia, ou coisa parecida.
Evito pessoas 'má onda', com má energia. Como é que eu sei que o são? Por que o sinto. Porquê que o sinto? Por que estou atenta ao que a minha intuição ou energia do self me diz. Confio profundamente nas minhas sensações sobre os outros. É o meu mecanismo de sobrevivência. Há quem lhe chame primeiras impressões, chamem o que quiserem, para mim funciona e acredito nesta coisa das energias.

Greatings

NSAS

3 comentários:

no way jose disse...

Por isso é que o pessoal do sushi não curte os amantes da comida italiana e vice-versa.. :P
Não, acredito 100% no que disseste e não tenho qualquer dúvida disso, acho que todos nós já o experimentámos em alguma situação. E não sou nada isotérico, não tem nada a ver com isso, as pessoas têm de facto energia e ela pode ser transmitida de muitas formas, incluindo a positiva ou negativa. Sabes que mais, este post foi boa onda.. ;)

Susie Mary disse...

.... pois é... essa coisa do sushi e das pizzas tem muita piada... lololololol

ratochino disse...

isto para um capricórnio é estranho, somos racionais por definição, contudo (caindo no lugar comum que mais gosto...) o segredo funciona mesmo... precisamos de ouvir mais o que sentimos e pensarmos menos no que vivemos.