domingo, 19 de abril de 2009

Graus de Infidelidade

Ando há bastante tempo a pensar neste tema da infidelidade. O meu maior problema é definir os limites da infidelidade.

Nesta minha tentativa de reflexão sobre este assunto, primeiro tenho mesmo que clarificar alguns aspectos sobre o que eu penso e sinto:

1 - Acredito que é sempre melhor a verdade;
2 - Acredito que estar envolvido numa situação de infedilidade é muito fácil, na maioria das vezes não é planeada e é quase sempre uma situação complicada;
3 - Alguém sai sempre muito magoado;
4 - Acredito na velha máxima 'nunca digas nunca'.
5 - Acredito que temos um compromisso supremo connosco: ser felizes, gostarmos de nós.

Todos nós já fomos infieis, num ou noutro momento. Não é preciso levar ao extremo de pensar noutras pessoas, ou brincar quando 'um regalo para os olhinhos' passa, e considerar isso infidelidade. Estou a pensar naquelas situações em que alguém novo aparece, e nos faz ter outras perspectivas sobre o relacionamento que temos, em que damos por nós a pensar nessa pessoa e de como seria tê-la, sem que nada fisico aconteça, sem que haja uma conversa, ou a confirmação da outra parte, sem qualquer envolvimento. Uma coisa completa e absolutamente platónica.

Será isto infidelidade?

Será que a infidelidade é definida pelo grau de envolvimento fisico? É-se mais ou menos infiel se o que aconteceu foram uns beijos, umas carícias exporádicas, ou se aconteceu o total envolvimento físico? É-se mais ou menos infiel se se está completamente envolvido emocionalmente e nada conteceu ao nível físico?

Não sei muito bem definir onde começa e onde acaba a infidelidade. Considero que tem sobretudo critérios individuais. Cada um tem um manancial de indicadores, de parâmetros, de valores que atribui a cada situação que vive. Ninguém sabe o que fará se for traído. Tudo depende da pessoa, do grau de envolvimento, do investimento afectivo, das circunstâncias e dos cenários que se projectam.

Não sei definir os parâmetros da infidelidade, mas sei o que é verdade.

Greatings
NSAS

2 comentários:

Cátia disse...

POis... é mesmo complicado definir..
Mas concordo quando dizes "nunca digas nunca"...
Beijoooooooo

no way jose disse...

Tema puxadito... interessante, portanto ;)

Axo k é dificil definir limites da infidelidade, se é q é mm possivel... desde logo é uma analise q s faz a partir d experiencias pessoais, ou pelo menos d alguem q nos está proximo, muito proximo. Isso pode "enviesar" o "julgamento". Pus as aspas deliberadamente pk axo q nao s deve usar a palavra julgar no seu sentido total. Tds temos telhados de vidro...

Dakilo q m apercebo, axo q a infidelidade existe a partir do momento em q sabemos q estamos a magoar o outro, mm q a outra pessoa nao saiba ainda. Do ponto de vista de kem trai equivale a pensar "se ela/ele soubesse k fiz/pensei isto, ficaria magoada/o". Axo q começa ai. Mas é mm mt complicado definir. Por exemplo, podes tomar cafe c um amigo teu e o teu namorado/marido/whatever pode nao axar piada nenhuma. Se ele t "pedir" p k nao o faças e fizeres na mm, isso é trair? Claro q m podes dizer q s o teu companheiro fosse assim, nem seker seria teu companheiro à partida...

Fisico ou emocional... Axo q nao precisa d ser fisico p ser traiçao. O emocional pode ate ser pior, dependendo d intensidade do "jogo psicologico". Nao axo q seja traiçao qd numa relaçao estavel e ja madura, k poderá estar ja a acusar algum cansaço, aparece alguem novo p uma das partes e essa pessoa questiona. Pk vai duvidar mas vai ter a resposta. Se a relaçao nao for suficientemente forte, nao vai aguentar. E ai é mm melhor cada um seguir seu rumo... Sem dramas. Pk o k importa é q estejamos bem e sejamos felizes.
Mas logico, qd acontece algo deste genero, alguem sai magoado... É quase inevitavel.

De uma forma geral, axo q a traiçao s deve sp evitar. Devemos tentar resistir qd somos tentados. Pk esses estimulos vao existir sp. E pode nao valer a pena. Mas pode ate servir p mostrar q tas c a pessoa certa.

O ser feliz e gostar de nos implica, pelo menos p mim, sentir q nao magoo ninguem.
A verdade é q a traiçao é irresistivel mts xs pk é...secreta, numa fase inicial, e esse misterio gera uma adrenalina diferente e q provavelmente ja nao s sente n relaçao actual.

Apenas kero registar (nao pk precise pk kem m conhece sabe disso, mas o blog pode ter visitas d mt gente..) q enqt tive uma relaçao nunca trai a pessoa c kem estava, e sp foi um assunto sb o qual estive á vontade p falar. Mas nunca s deve dizer nunca, pk garantido nao existe nada...

Bjoka, bom post ;)